Emvriologia

Classified in Other subjects

Written at on English with a size of 5.54 KB.

 

A gastrulação é o início da morfogênese (desenvolvimento da forma e estrutura de vários órgãos e partes do corpo)
O ectoderma dá origem à epiderme, ao sist. Nervoso, à retina...
O endoderma é a fonte dos revestimentos epiteliais das vias respiratórias e do trato gastrointestinal, incluindo as glândulas que se abrem no gastrointestinal e as céls. Glandulares dos órgãos associados, tais como o fígado e o pâncreas
O mesoderma dá origem ao revestimento do músc. Liso, aos tecidos conjuntivos e aos vasos associados a tecidos e órgãos. Forma a maior parte do sit. Cardiovascular e dá origem às céls. Sanguíneas e à medula óssea, ossos, músc. Estriados e a órgãos e sist. reprodutivo e secretor
A linha primitiva resulta da proliferação e migração das céls. Do epiblasto p/ o plano mediano do disco embrionário. A extremidade cranial prolifera e forma o nó primitivo.
A linha primitiva forma ativamente o mesoderma até o início da 4ª semana; depois disso, a produção de mesoderma torna-se mais lenta
Pouco depois do aparecimento da linha primitiva, céls. Abandonam sua superfície profunda e formam o mesênquima (o mesênquima forma o tec. De sust. Do embrião)
A notocorda é uma haste celular que: define o eixo primitivo do embrião dando-lhe uma certa rigidez. Fornece os sinais necessários p/ o desenvolvimeno do esqueleto axial (ossos da cabeça e coluna). Indica o futuro local dos corpos vertebrais.
A placenta tem a função respiratória/reservatório para a urina durante a vida embrionária. No caos dos répteis, pássaros e alguns mamíferos, o alantoide possui essa função. O alantoide está associado ao desenvolvimento da bexiga.
Com o desenvolvimento da notocorda, o ectoderma embrionário acima dela se espessa, formando a placa neural. O ectoderma da placa (neuroectoderma) dá origem ao SNC, retina...
No fim da 3ª semana, as pregas neurais já começaram a se aproximar e a se fundir, convertendo a placa neural em tubo neural.
Quando o tubo neural se separa do ectoderma da superfície, as céls da crista neural migram dorsal e lateralmente em cada lado da tuba. Elas foram uma massa achatada e irregular, a crista neural, entre o tubo neural e o ectoderma superficial suprajacente. Logo a crista neural se separa em partes direita e esquerda, que migram p/ os aspectos dorsolaterais do tubo neural.
As céls. Da crista neural formam as bainhas dos nervos periféricos e os revestimentos do encéfalo e da medula espinhal. Contribuem p/ a formação de céls pigmentares, céls da medula supra-renal e vários componentes musculares e esqueléticos da cabeça


Próximo ao fim da 3ª semana, o mesoderma paraxial diferencia-se e começa a dividir-se em pares de corpos cuboides - somitos (aparecem primeiro na futura região occipital do embrião, logo avançam cefalocaudamente, dando origem à maior parte do esqueleto axial e aos músc associados, assim como à derme da pele adjacente). São usados p/determinar a idade do embrião. O 1] par de somitos aparece no fim da 3ª semana a uma pequena distância caudal da notocorda
No início da 3ª semana inicia-se a vasculogênese. No final, desenvolve-se o primórdio de uma circulação uteroplacentária
O dobramento do embrião é decorrente do rápido crescimento do embrião, particularmente do encéfalo e da medula espinhal. O dobramento das extremidades cefálica e caudal e o dobramento lateral do embrião ocorrem simultaneamente. O dobramento ventral das extremidades produz as pregas cefálicas e caudal, que levam as regiões cefálica e caudal a se deslocarem ventralmente, enquanto o embrião se alonga cefálica e caudamente
A porção terminal do intestino anterior se dilata e forma a cloaca
O aumento da cabeça é causado principalmente pelo rápido desenvolvimento do encéfalo e das proeminências faciais
No início da 4ª s, as pregas neurais da região cefálica formam o primórdio do encéfalo
Durante o dobramento lateral, parte do endoderma do saco vitelínico é incorporada ao embrião, formando o intestino anterior. O posterior se forma a partir do dobramento da extremidade caudal
O córion, âmnio, saco vitelínico e o alantoide constituem as membranas fetais
A placenta é constituída por uma porção fetal (originária do saco coriônico) e uma porção materna (derivada do endométrio)
A placenta e a membranas fetais executam: proteção, respiração, nutrição, excreção e produção de hormônios
O desenvolvimento inicial da placenta é caracterizado pela rápida proliferação do trofoblasto e pelo desenvolvimento do saco coriônico e das vilosidades coriônicas
Os arcos faríngeos sustentam as paredes laterais da faringe primitiva, que deriva da parte cefálica do intestino anterior. Eles contribuem extensamente p/ a formação da face, cavidades nasais, boca, laringe, faringe e dos pescoço
O 1º arco faríngeo forma duas saliências: a saliência maxilar menor origina a maxila, osso zigomático e a porção escamosa do vômer ; e a saliência mandibular maior forma a mandíbula
O 2º arco contribui p/ a formação do osso hióide
As fendas anteriores resultam de uma deficiência do mesênquima da(s) saliência(s) maxilar(es) e do segmento intermaxilar. As fendas posteriores são causadas pelo desenvolvimento defeituoso do palato secundário e resultam de distorções do crescimento dos processos palatinos laterais, que impedem sua migração medial e sua fusão.

Entradas relacionadas: