Parasito

Classified in Other subjects

Written at on English with a size of 14.48 KB.

 

Parasito Heteroxênico. É o que possui hospedeiro definitivo e intermediário.Parasito Monoxênico. É o que possui apenas o hospedeiro definitivo. Exemplos: Enterobius vermicularis, A.lumbricoides.
Hospedeiro. É um organismo que alberga o parasito.Exemplo: o hospedeiro do Ascaris lumbricoides é o ser humano.Hospedeiro Definitivo. É o que apresenta o parasito em fase de maturidade ou em fase de atividade sexual.Hospedeiro Intermediário: É aquele que apresenta o parasitoem fase larvária ou assexuada.Patogenia ou Patogênese. É o mecanismo com que um agente infeccioso provoca lesões no hospedeiro. Profilaxia. É o conjunto de medidas que visam a prevenção,erradicação ou controle de doenças ou fatos prejudiciais aos seres vivos. Essas medidas são baseadas na epiderniologia de cada doença.

Comensalismo: É a associação harmônica entre duas espécies, na qualuma obtém vantagens (o hóspede) sem prejuízos para o outro (o hospedeiro). Exemplo: Entamoeba cozi vivendo no intestino grosso humano.Simbiose: É a associação entre seres vivos, na qual há unia troca de vantagens a nível tal que esses seres são incapazes de viver isoladamente. Nesse tipo de associação, as espécies realizam funções complementares, indispensáveis a vida de cada uma.Parasitismo. É a associação entre seres vivos, em que existe unilateralidade de benefícios, sendo um dos associados prejudicados pela associação. Desse modo, o parasito é o agressor, o hospedeiro é o que alberga o parasito.

Ação mecânica:  enovelamento de A.lumbricoides dentro de uma alça intestinal, obstruindo-a; ;Ação Irritativa: Deve-se a presença constante do parasito que, sem produzir lesões traumáticas, irrita o local parasitado;Llábios dos A. lumbricoides na mucosa intestinal.;Ação Espoliativa: Quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro.  Ação Toxica: Algumas espécies produzem enzimas ou metabólitos que podem lesar o hospedeiro. Exemplos: as reações alérgicas provocadas pelos metabólitos do A. lumbricoides, ;Ação Enzimatica: É o que ocorre na penetração da pele por cercárias de S. rnansoni; ;Anoxia: Qualquer parasito que consuma o O, da hemoglobina, ou produzir a anemia, é capaz de provocar uma anóxia generalizada.

ASCARIDÍASE:Doença causada pelo Ascaris lumbricoides(Lombriga/Bicha);Morfologia:É do tipo monoxênico(possuem um único hospedeiro); Cada fêmea fecundada é capaz de colocar, por dia, cerca de 200.000 ovos não-embrionados. que chegam ao ambiente juntamente com as fezes. Os ovos férteis em condições favoráveis tornam-se embrionados em 15 dias.Alta capacidade infectante devido a grande postura;Tamanho:20 cm +/ coloração branco-rosada;Possui sexos separados, fêmea maior do que o macho; Macho: extremidade posterior enrolada; Possui três lábios na boca;Habitat: Parasitas adultos ocupam o Intestino delgado (pequenas infecções alças jejuno e ílio) Grandes infecções: parasita todo o intestino,Podem migrar para diversas partes do corpo (Ascaris errático) como fígado e apêndice ;Ciclo Biológico:Ovos possuem três membranas, sendo a membrana externa (membrana mamilonar) responsável pela proteção do mesmo (membrana externa; dentro do ovo há uma massa celular; Somente o ovo fecundado ira dar continuidade ao ciclo biológico; dentro do ovo aparece uma larva em situações favoráveis;Ovos infectantes são expelidos pelas fezes e resistem ao meio ambiente por meses;Os ovos são deglutidos -> estomago ->Intestino Delgado ->Intestino Grosso ->Rompe a parede da região Cecal -> Larvas entram na corrente sanguinea e linfática -> Passam pelo Fígado e através da Circulação Porta atingem o Coração -> Entram no Pulmão -> Percorrem o trajeto do Ar e são Deglutidos ou expectorados -> Alcançam novamente o Intestino Delgado e se tranformam em Vermes Adultos; Patogenia: Larvas: Em infecções de baixa intensidade, normalmente não se observa nenhuma alteração. Em infecções maciças encontramos lesões hepáticas e pulmonares. Vermes adultos: Em infecções de baixa intensidade,o hospedeiro não apresenta manifestação clinica. Já nas infecções médias, ou maciças, 100 ou mais vermes, podemos encontrar as seguintes alterações:
Ação espoliadora: os vermes consomem grande quantidade de proteínas, carboidratos, lipídios e vitaminas A e C, levando o paciente, principalmente crianças, a subnutrição e depauperamento físico e mental; Ação tóxica: reação entre antígenos parasitários e anticorpos alergizantes do hospedeiro, causando edema, urticária, convulsões epileptiformes etc.; Ação mecânica: causam irritação na parede e podem enovelar-se na luz intestinal, levando à sua obstrução. Localização ectópica: nos casos de pacientes com altas cargas parasitárias ou ainda em que o verme sofra alguma ação imitativa, a exemplo de febre, uso impróprio De medicamento e ingestão de alimentos muito condimentados o helminto desloca-se de seu hábitat normal atingindo locais não-habituais. Aos vermes que fazem esta migração dá-se o nome de "áscaris errático".                                                                                                                                                                                             Diagnóstico: Diagnostico baseado nos sinais e sintomas apresentados e método HTJ, e técnica de sedimentação espontânea;Devido a grande quantidade de ovos colocados, fica fácil identificá-los em exames de rotina nas fezes ;Formas de Contaminação: Alimentos contaminados, Mãos e objetos contaminados; Contaminação das águas de córregos que são utilizadas para irrigação de hortas levando a contaminação de verduras com ovos viáveis. Como o parasito não se multiplica dentro do hospedeiro, a exposição contínua a ovos infectados é a única fonte responsável pelo acúmulo de vermes adultos no intestino do hospedeiro. Ovos embrionados não contaminam somente ovos larvados podem contaminar;; Sintomas:Os sintomas são diretamente proporcionais a carga parasitaria: Dor abdominal, mal estar, náuseas vomito e diarréia; ao passar pelo pulmão pode produzir dispnéia e tosse;Pode ocorrer síndrome de Loeffler: Que causa febre tosse escarro sanguinolento logo após a infestação por parasitos com ciclos pulmonares: NASA;Profilaxia:Educação Sanitária isnstalação de Serviços de Água e Esgoto tratados;Tratamento: albendazol, mebendazol.Geohelminto

ENTEROBÍASE ou Oxiuriase: Enterobius Vermiculares: Parasita exclusivo humano; Morfologia: Cor branco leitosa e cilíndrico (filiformes) com cerca de 1 cm; Possui Dimorfismo sexual sendo o macho menor do que a fêmea e possui a extremidade posterior enrolada.Ambos possuem uma estrutura localizada na cabeça denominada Asas cervicais, possuem três lábios em sua boca.Habitat:

Habitam o Ceco dos humanos e também o apêndice,Pode infectar também a região genital de ambos os sexos;Ciclo Biológico: É do tipo monoxênico; após a cópula, os machos são eliminados com as fezes e morrem. As fêmeas, repletas de ovos, se desprendem do ceco e dirigem-se para o ânus (principalmente à noite). Alguns autores suspeitam que elas realizem oviposição na região perianal, mas a maioria afirma que a fêmea não é capaz de fazer postura dos ovos; os mesmos seriam eliminados por rompimento da fêmea, devido a algum traumatismo ou dissecamento. Fêmea Ovovípara;
Ovo embrionado- Boca- Intestino Delgado: rompe-se a membrana liberando a - Larva que Migram para o - Intestino grosso onde irá ocorrer a maturação dos vermes

Transmição:

Pode ser Direta ou auto infecção externa : Anus-Mãos-Boca; Indireta: Ovo-Água ou alimentos - Boca; Auto Infecção interna:Liberação de ovos no Intestino grosso; Retro Infecção: Ovos presentes na margem anal migram para o Intestino Grosso até o ceco;Sintomas: Diretamente relacionados com a carga parasitária.Processo inflamatório agudo do intestino; Aalteração mais intensa e mais freqüente é o prurido anal,Tenesmo. Diagnostico:Clinico(prurido anal);Laboratorial: O melhor método de Graham caso a fêmea já tenha realizado postura,se não é recomendado o HTJ;Epidemiologia: Essa helmintose tem alta prevalência nas crianças em idade escolar. E de transmissão eminentemente doméstica ou de ambientes coletivos fechados Profilaxia: Lavar a roupa de cama diariamente com água fervente; Higiene pessoal; Tratamento de todas as pessoas parasitadas da família;Destino adequado das fezes; Tratamento: Albendazol; Ivermectina Não é Geohelminto

TENÍASE:(Classe Cestoda)

Presença da forma adulta da T. solium ou da T. saginata no intestino delgado dos humanos;Morfologia: Corpo achatado dorsoventralmente em forma de fita, dividido em escólex(cabeça,Órgão de fixação), colo(pescoço), estróbilo(corpo); Proglotes são divididas em jovens/imatura e gravídicas/maduras de acordo com sua posição em relação a cabeça;Aparelho Digestivo incompleto ou ausente,ausência de sistema circulatório e simetria bilateral;Cor branca leitosa com extremidade anterior bastante afilada de difícil visualização; Os ovos são esféricos e morfologicamente indistinguíveis com dupla menbrana radiada e resistentes ao ambiente;Diferenças Morfológicas: A T. solium(ou Armada) possui o escólex globuloso com um rostelo ou rostro situado em posição central, entre as ventosas, armado com dupla fileira de acúleos,seus proglotes saem passivamente com as fezes em grupos ,Pode levar a cesticercose humana; A T. saginata tem o escólex quadrangular, sem rostelo e acúleos e seus proglotes saem ativamente no Intervalo das defecações individualmente,Ramificações Dicotômicas(laterais);Habitat: Intestino Delgado,Hospedeiro Intermediário:Porco(T.Solium, possui cesticercose) e Boi(T.Saginata);Hospedeiro Definitivo:Homem(Possui teníase);Ciclo Biológico: Homem Infectado-elimina proglote nas fezes que libera - ovos que contaminam - H2O e Alimentos que são ingeridos por -Porco ou Boi parando no ID onde desenvolve-se a - Larva(cisticerco) que penetra na - Mucosa e cai na - Corrente Sanguinea indo parar na - musculatura(cesticercose) que é ingerida pelo homem contaminando-o. Sintomas: Tonturas, astenia, apetite excessivo, náuseas, vômitos, alargamento do abdômen, dores de vários graus de intensidade em diferentes regiões do abdômen e perda de peso são alguns dos sintomas observados em decorrência da infecção. Patologia: Devido ao longo período em que a T.solium ou T.saginata parasita o homem, elas podem causar fenômenos tóxicos alérgicos, através de substâncias excretadas, provocar hemorragias através da fixação na mucosa, destruir o epitélio e produzir inflamação com infiltrado celular e Ação Espoliativa.
Diagnóstico:
Para o diagnóstico específico, há necessidade de se fazer a "tamização" (lavagem em peneira fina) de todo o bolo fecal, recolher as proglotes existentes e identifica-las pela morfologia,Método HPJ(para os ovos nas fezes) e o exame macroscópico das fezes;Profilaxia: Destino Adequado das fezes,Inspeção em abatedouros,Correto preparo dos alimentos,evitando consumir carnes mal passadas;Tratamento: Praziquantel


 


 

Entradas relacionadas: